Loading...
X
Ligue-nos! +351 214 100 480 | alterstatus@gmail.com

Notícias

Nova valência de Coaching e Terapia de PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA



Qual é a diferença que faz a diferença na qualidade de vida?”

Durante grande parte da minha vida, tenho andado curiosa com esta pergunta. À medida que crescia, via pessoas que tinham riquezas de todos os tipos (ótimos trabalhos, relações maravilhosas e muito bem com o seu corpo), com vidas muito díspares de muitos outros. Descobri, recentemente, que a diferença resume-se por completo à forma como comunicamos connosco e às ações que empreendemos.

As pessoas com sucesso não têm menos problemas do que as pessoas que fracassam. As únicas pessoas sem problemas são as que estão no cemitério.

Especificamente, o que sempre despertou a minha curiosidade foi como é que as pessoas produzem resultados. Há algum tempo atrás, apercebi-me de que o sucesso na vida deixa pistas, e que as pessoas que produzem resultados espantosos, utilizam uma estratégia que cria esses resultados. Acredito que se duplicarmos com precisão as ações dos outros, obtemos a mesma qualidade de resultados que eles obtêm.

A PNL fornece um plano de trabalho sistémico para governar o nosso próprio cérebro. Ensina-nos como governar os nossos estados e comportamentos. Uma vez que as ações são a fonte de todos os resultados, que ações mentais ou físicas especificas produzem o processo de por exemplo acordarmos de manhã cheios de boa disposição ?

Este processo de descobrir exata e especificamente o que as pessoas fazem para produzir um resultado especifico chama-se Modelagem. Modelamos simplesmente a forma como as outras pessoas dirigem os seus sistemas nervosos, tendo em atenção o Sistema de Crenças, a Sintaxe Mental e a Fisiologia.

A qualidade das nossas vidas é determinado não pelo que nos acontece, mas antes pelo que nós fazemos relativamente ao que acontece.

A minha primeira formação académica é em Economia, onde aprendemos a obter resultados rápidos com máxima eficácia. Este princípio mostrou-se extremamente valioso nas terapias de PNL que aplico aos meus pacientes.

Sou Master e Neuro Linguistic Programm Expert; Graduada em Comportamentos aditivos e adições químicas; Pratictioner em Terapias na Linha do Tempo; Pratictioner em Comunicação e Coaching Generativo

Numa intervenção de PNL, usamos várias técnicas de forma a atingirmos a Fórmula de Bem-estar na vida de qualquer pessoa, abordando as seguintes questões

1 – Determinar objetivos de vida, i.e, definirmos exatamente o que queremos. Encontrar uma Paixão, descobrir uma razão, um propósito de vida. Como vamos empreender a ação? – de outra forma, os desejos nunca passarão de sonhos. Qual a minha Missão, Visão e Papel neste Mundo?

2 – Transformar Crenças Limitadoras. As nossas crenças acerca do que somos e do que podemos ser determinam com precisão o que seremos. Se acreditarmos na magia temos uma vida mágica, se acreditarmos que a nossa vida está delimitada por certos limites, de repente tornámos esses limites reais.

3 – Definir Estratégias de Vida. Uma estratégia é uma forma de organizar recursos para atingir os nossos objetivos.

4 – Clareza de valores. Os valores são sistemas de crença específicos que nós temos acerca do que é certo ou errado para as nossas vidas. Ajuda as pessoas a terem uma ideia clara sobre o que é importante para elas.

5 – Injetar Energia. Há muitas pessoas neste mundo que têm uma paixão em que acreditam. Conhecem a estratégia que a asseguraria e os seus valores estão alinhados, mas falta-lhe vitalidade para empreender a ação.

6 – Poder de estabelecer relações saudáveis. O maior sucesso não se dá no palco do Mundo, mas dá-se nos recônditos mais profundos do seu próprio coração. Bem no fundo, toda a gente precisa de formar laços duradouros e vivos com os outros.

7 – Domínio da Comunicação. A forma como comunicamos com os outros e connosco determina, em última análise, a qualidade das nossas vidas.

8 – Relacionamento com todas as nossas partes. Como aceitamos e aprendemos a reenquadrar todas as nossas partes, de forma a que se completam num único elemento. Aceitar a raiva, tristeza, medo, frustração, etc.. e tirar partido do que temos para aprender com elas.



Voltar