Loading...
X
Ligue-nos! +351 214 100 480 | alterstatus@gmail.com

Psicoterapias

misc/img_psicoterapias.jpg"O principal objectivo da terapia psicológica não é transportar o paciente para um possível estado de felicidade, mas sim ajudá-lo a adquirir firmeza e paciência perante o sofrimento. A vida acontece num equilíbrio entre alegria e a dor" (Jung)

Através de recursos verbais, artísticos e simbólicos, o psicoterapeuta visa ajudar pessoas e grupos na busca do auto-conhecimento, uma melhor percepção de seu comportamento e respectiva eficácia em relação ao ambiente e a si próprio. Quanto a pessoa menos discernir das suas motivações, sentimentos, pensamentos, acções, percepções, mais será mal controlado por estes e repetirá padrões de comportamento ineficazes. O alívio dos sintomas requer a descoberta e a incorporação no seu EU de todas estas questões não resolvidas que o impelem a mal agir e mal sentir. Virtualmente quase todas as psicoterapias actuam desta forma, expandindo a auto consciencialização- o insight.

Proporciona formas de transformação do cliente na sua maneira de ser, pensar e agir, no sentido da maturação, do ultrapassar de dificuldades de gestão emocional e pessoal, de comunicação interpessoal, de resolução de crises e manejo dos sintomas das doenças, por forma a melhor lidar com a vida na sua complexidade

Há diversos tipos de psicoterapia, cada um trabalha diferentes questões das vidas pessoais e com estratégias distintas. Por exemplo: "Terapia breve", "Terapia Cognitivo-Comportamental", "Psicanálise", "Terapia de grupo", "Arteterapia", "Psicodrama", "Biosíntese", "Programação neurolínguistica-PNL", etc.

Todas as fases da vida são elegíveis para um processo psicoterapêutico.

Psicoterapia infantil (Ludoterapia ): Os jogos, brinquedos, recursos gráficos e artísticos possibilitam à criança expressar conteúdos de seu mundo interno, sentimentos, conflitos e medos. Estas emoções são trabalhadas com o terapeuta num ambiente seguro e favorável ao desenvolvimento da personalidade, de comportamentos saudáveis e do potencial individual da criança. A psicoterapia pode ser individual, em grupo , incluir a família ou múltiplas famílias.

Psicoterapia para Adolescentes: caracteriza-se pelo intermédio do atendimento adulto e do infantil. Como o pensamento já se diferenciou, vai além da estratégia lúdica para revelar as problemáticas. Através da fala, abordando questões típicas dessa fase de vida, ou através doutras formas de expressão (corpo, arte), em grupo ou individualmente, a psicoterapia facilita o ultrapassar de dificuldades comportamentais pela melhor compreensão e domínio das emoções. Sendo a adolescência um período de muitas mudanças e profundas transformações físicas e emocionais, não é invulgar que o adolescente se sinta inseguro, fragilizado com necessidade dum interlocutor para o bom andamento do seu desenvolvimento.

A psicoterapia de crianças ou adolescentes é uma importante ajuda em várias dimensões. Recebem apoio emocional, ajuda na resolução de conflitos interpessoais, promove o discernimento sobre si próprio e suas dificuldades e permite a implementação de novas soluções para velhos problemas. Os objectivos podem ser mais específicos (mudança num comportamento, melhoria das relações com familiares ou amigos), ou mais gerais (melhor auto-estima, menor ansiedade). A duração da psicoterapia depende da complexidade e da severidade dos problemas e das características da pessoa.


Psicoterapia para Terceira idade: visa criar um ambiente adequado de aceitação e compreensão dos sentimentos e pensamentos, e das dificuldades e problemas encontrados nessa fase. Procura criar condições para que a pessoa sinta que viver vale a pena e que a realização pessoal pode chegar a qualquer momento da vida de qualquer pessoa, e que ela própria é construtora dessa realização. Cada pessoa pode sempre fazer algo por um melhor envelhecimento.


Psicoterapia de Casal ou Familiar: examina e trata as relações inapropriadas no casal ou família, funciona como facilitadora para a comunicação e para quebra de padrões e comportamentos rígidos, que geram consequências indesejáveis. Pode completar-se com o aconselhamento pré-matrimonial ou a mediação familiar.

Hipnoterapia- A hipnose é um tratamento adjuvante útil, mas não é só por si, psicoterapia. Será pouco provável que recupere todas as memórias passadas, visite vidas passadas, deixe totalmente de fumar ou perca peso, somente pelo uso da hipnose. Esta é simplesmente um estado de profunda relaxação e de consciência modificada. Reconhece-se que a hipnoterapia é um poderoso método para o desenvolvimento e empoderamento pessoal. O hipnoterapeuta poderá ajudar no caso de diversas doenças psicossomáticas ou noutras doenças relacionadas com os estados de consciência.

Tenha em mente que um bom hipnoterapeuta deve ser, primeiro que tudo, um bom psicoterapeuta. Se pretende submeter-se a este tipo de tratamento, procure alguém com credenciais na saúde e com todas aquelas qualidades essenciais a um bom psioterapeuta. Melhor ainda, consulte um psicoterapeuta e discuta com ele a pertinência de fazer ou não hipnose adicional.

Para dar inicio a um processo Psicoterapêutico, basta marcar uma entrevista com um Psicoterapeuta que fará uma avaliação a cerca da necessidade ou não da mesma. Nesta entrevista, também, poderão ser dados esclarecimentos a respeito do processo e sua duração, dado que variam muito conforme o tipo/modelo de psicoterapia.

Frequentemente a psicoterapia faz parte dum tratamento integrado para a doença mental.



Voltar