Loading...
X
Ligue-nos! +351 214 100 480 | alterstatus@gmail.com

Tricotilomania

Tricotilomania significa arrancar fios de cabelo e geralmente começa cedo na vida.
É a mania de arrancar cabelos, seja em que sitio do corpo for.
Não se sabe o que causa a doença, poderá ser desencadeada por trauma psicológico ou qualquer stress menor, ou mesmo sem motivo aparente. Algumas crianças têm o hábito de mexer nos cabelos até que começam a arrancá-los. Esse ato de arrancar cabelo é uma mistura de prazer e sofrimento.

A tricotilomania faz parte das doenças classificadas como "perturbação do controle dos impulsos" Em 80 % dos casos de tricotilomania, as pessoas têm depressão ou ansiedade associadas.

Ainda não existe um tratamento completamente eficiente. O ideal é a seguinte combinação:
1. Resistir ao impulso: ter uma grande determinação em lutar contra essa vontade
2. Psicoterapia Cognitivo-comportamental: através duma estratégia de "reversão de hábito". Envolve o aumento da percepção de cada episódio de arrancar cabelo e da capacidade de o interromper por meio de uma resposta competente. Esta é aquela que é incompatível com arrancar cabelo, como fechar as duas mãos com bastante força. Outros elementos no treino de reversão de hábito dizem respeito à motivação contínua durante o tratamento e a treinos de relaxamento. Outras estratégias de terapia comportamental empregam procedimentos de "controle de estímulo". Arrancar cabelos normalmente ocorre em certas situações discretas, mas não em outras. Por exemplo, a maioria das pessoas arranca cabelo quando está sozinha ao assistir TV, falar ao telefone, ler e guiar. Logo modificam-se estas situações e pode incluir-se o uso de objetos que impeçam o arrancar de cabelos como chapéus, lenços, luvas, protetores de borracha nas pontas dos dedos; também se deve manter as mãos ocupadas e longe dos cabelos. Como arrancar cabelos muitas vezes ocorre, aumenta ou reaparece com o stress, técnicas de terapia comportamental também podem se concentrar na aprendizagem de modos eficientes de controlar o stress.
3. Medicação: É um tratamento com Antidepressivos ou outros. Não são Calmantes nem estimulantes e não criam dependência física e nem psíquica.
4. Grupos de apoio: O tratamento pode ter bons resultados mas é sempre demorado (vários meses). Isso faz com que muitos doentes desistam do tratamento. Nada melhor que frequentar um grupo de apoio mútuo com outras pessoas que partilhem o mesmo problema.

Formas alternativas de tratamento como hipnose, acupuntura, reiki, homeopatia não têm resultado comprovado.




Voltar